A era da automação nos Shoppings Centers

por Flávia Ponte Bandeira S. Costa*  flavia_gs1_brasil.jpg

Os shoppings centers tornaram-se mania nacional. Além de agregarem os mais diferentes tipos comércios, eles também proporcionam aos visitantes comodidades como restaurantes, supermercados, cinemas, climatização e, principalmente, sensação de segurança.

Tais atrativos fazem com que esse tipo de estabelecimento cresça em níveis superiores aos do varejo em geral. Os números são notáveis. Segundo dados da ABRASCE (Associação Brasileira de Shoppings Centers) existem 346 shoppings no Brasil, que faturam em torno de 44 bilhões e recebem mais de 203 milhões de consumidores por mês.

Para manter o movimento de evolução é essencial que os lojistas invistam na modernização do seu negócio. E isso vai além de um layout moderno, ou de um mix variado de produtos. É fundamental fazer investimentos em automação. A ferramenta é necessária para o desenvolvimento de qualquer empresa, seja ela pequena, média ou grande.

A automação não se restringe apenas a emissão de um cupom fiscal. Ela envolve controle, redução de custos, aumento de produtividade e acesso à informação. Porém, para que tudo funcione adequadamente e alcance os resultados esperados, é necessário um bom planejamento. Isso envolve conhecer as reais necessidades do negócio, saber quais processos devem ser automatizados, passando pelo controle de estoque, cadastro, venda, dentre outros. Com esses dados em mãos fica mais fácil fazer um plano de investimento.

Frases como: tecnologia é cara, é difícil, é dispensável para o meu negócio devem ser esquecidas. Os softwares e equipamentos estão mais fáceis de usar e são cada vez mais intuitivos. Outro detalhe que não pode ser esquecido é o treinamento de pessoal. De nada adianta adquirir equipamentos se os funcionários não souberem tirar proveito das informações.

E prepare-se: automatizar é um processo contínuo, já que normalmente o empresário reconhece os benefícios e busca formas mais eficientes de administrar. A informação apóia a tomada de decisão e aumenta a capacidade de antecipar problemas que possam afetar diretamente o cliente e automaticamente o resultado, tais como excessos de estoque, falta de produtos, filas, entre outros. Lembre-se que o consumidor moderno está cada vez mais refinado e ávido a novidades, não só relacionadas a produtos, como também a serviços. Atendê-lo bem é a palavra de ordem.

O lojista deve acompanhar as transformações do mundo comercial e fazer da tecnologia uma aliada. Mesmo para uma loja de pequeno porte que trabalha com poucos itens é impossível uma única pessoa ter em mente tudo o que é necessário para o bom andamento do negócio. Imagine ter que decidir sobre o que, quando, quanto e onde comprar, controlar o fluxo de estoques, conhecer os bons e os maus clientes e ainda conseguir atendê-los de maneira eficiente. Parece difícil, mas não é. Estamos na era da automação!

         Aliada a todas as transformações do mundo moderno, a GS1 Brasil (Associação Brasileira de Automação) apóia o processo de automação. Atuando em âmbito nacional, a entidade disponibiliza cursos gratuitos sobre variados temas de automação, além de uma biblioteca virtual onde é possível baixar manuais e apostilas, como o Guia para Automatizar sua Loja (saiba mais no portal www.gs1brasil.org.br).

*Flávia Ponte Bandeira S. Costa é assessora de Soluções de Negócios da GS1 Brasil.
 

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: