EPC (Código Eletrônico de Produto) é o novo passo na Automação das Cadeias de Suprimentos

A GS1 Brasil (nova marca da EAN BRASIL), há cinco anos é a entidade responsável pela implementação do EPC no País, tecnologia para o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management). Esse avanço da automação utiliza a tecnologia de identificação por radiofreqüência – RFID.

epcblog.jpg

A adoção mundial do código de barras padrão GS1 por milhões de empresas demonstrou ser a automação uma ferramenta decisiva para a melhoria da economia globalizada; e nesse processo desenvolve-se o EPC (Código Eletrônico de Produto). “O melhor disso é que seu desenvolvimento no País ocorre simultaneamente aos de outras nações”, salienta Sergio Ribinik, CEO da GS1 Brasil que integra o grupo de governança mundial da nova tecnologia.

Com o EPC cada item terá o seu próprio número individual codificado em uma etiqueta de radiofreqüência (RFID). Os leitores farão a captura dessa identificação e serão capazes de indicar onde o item está e em quais condições, comunicando-se com bancos de dados remotos pela Internet. Com isso, consegue-se a identificação automática e a rastreabilidade de produtos em tempo real. A utilização do novo sistema oferece uma série de benefícios, como a leitura de itens sem a proximidade do leitor, permitindo, por exemplo, a contagem instantânea de estoque; a melhoria das práticas de reabastecimento com eliminação de itens faltantes e/ou com validade vencida; identificação da localização dos itens em processos de recall (busca); a verificação imediata dos produtos nas prateleiras ou no “carrinho” do varejo; e possibilidades sem limites de melhorias e individualização de serviços ao consumidor.

O EPC, uma oportunidade de maior eficiência nos negócios e na logística, significa o rastreamento total dos produtos na cadeia de suprimentos, com economia de tempo, custos e maior segurança para empresas e consumidores.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: