A GS1 anuncia ao mundo a adoção da simbologia DATABAR

Bem menor que os atuais códigos de barras o código DataBar pode carregar muito mais informações!

 A GS1, organização mundial sem fins lucrativos, cujo objetivo é estabelecer padrões, anunciou ao mundo que 1º de janeiro de 2010 é a data oficial para a adoção do código DataBar no comércio varejista mundial. Isto significa que qualquer item comercial poderá ser identificado com o código Databar e que todos os sistemas de check-outs varejistas do mundo deverão estar preparados até esta data para lerem este código.

Atualmente os códigos EAN/UPC que inclui o EAN-13 (13 dígitos), são os mais utilizados para a codificação de produtos com leitura no check-out do varejo. A identificação inequívoca do produto é garantida pela atribuição de uma estrutura numérica denominada GTIN (sigla em inglês para Número Global do Item Comercial). É a partir do GTIN que é gerado o código de barras EAN-13 permitindo que a empresa identifique um produto individualmente no mundo inteiro, sabendo exatamente qual é o tipo de produto, suas variações de cor, peso, tamanho etc., portanto os códigos EAN/UPC continuarão sendo imprescindíveis para a identificação. O código DataBar permitirá a mesma identificação do produto, porém com alguns benefícios a mais que os atuais EAN/UPC. Vejamos:

 O código DataBar tem um tamanho bastante reduzido, ele ocupa aproximadamente metade da área de um código EAN-13 (em aplicações especiais que não envolvam o ponto de venda do varejo ele pode ser até 15 vezes menor). Essa vantagem reflete diretamente na capacidade de identificação de produtos muito pequenos que hoje não são codificados por falta de espaço. Alguns setores  já utilizam o DataBar, como é o caso da  saúde, que identifica produtos denominados como Dose Unitária, cujo espaço para a aplicação do código é bem restrito.

 O código DataBar pode carregar muito mais informações que os códigos EAN/UPC, isto porque, no código DataBar será possível trabalhar com AIs (Identificadores de Aplicação). O (AI) é uma linguagem padronizada que identifica uma informação adicional sobre o produto. Por exemplo, o AI (10) indica o Lote do Produto, o AI (15) indica a Data de Validade do produto, estes AIs combinados com o GTIN do produto no código DataBar possibilitam as empresas acesso a informações de rastreablidade garantindo assim um gerenciamento muito mais eficiente e de melhor qualidade.  O setor da Saúde utiliza fortemente o DataBar combinado com alguns AIs, garantindo um melhor controle de seus processos.

Olhando para essas vantagens, podemos de imediato imaginar outras aplicações e todos os outros benefícios que poderão ser alcançados com a adoção do DataBar no mercado varejista. Ele trará novas possibilidades de automação como: FLV (frutas, legumes e verduras), segurança alimentar,rastreabilidade e codificação de produtos muito pequenos. Os produtos de FLV (frutas, legumes e verduras) atualmente tem um gerenciamento complicado justamente pela falta de identificação e de espaço para um código de barras maior. Outras aplicações como para os produtos de medidas variáveis e para os produtos farmacêuticos vendidos em farmácias se mostram muito promissoras.
Um benefício importante da adoção do DataBar é o aprendizado, pois preparará a empresa para adotar o EPC – Código Eletrônico de Produtos, padrão de identificação que utiliza a tecnologia de RFID para transmissão de informações.

É importante ressaltar que o DataBar não substituirá os códigos EAN/UPC, eles serão complementares. Cada código terá uma aplicação específica e a decisão de quando usar um ou o outro ficará a cargo dos usuários.
A escolha do ano de 2010 para a adoção do DataBar, é justamente para dar tempo às empresas, principalmente aos varejistas, a adaptarem seus softwares de gerenciamento de check-out/retaguarda, leitores (scanners) e coletores a fim de que eles possam decodificar (ler) e processar as informações do código DataBar e principalmente dos Identificadores de Aplicação (AIs).

Com o DataBar e os Identificadores de Aplicação (AIs) sendo decodificados também nos PDVs do comércio varejista, os consumidores, assim como toda a cadeia de suprimentos, terão benefícios cada vez maiores dos já garantidos pelos códigos EAN/UPC ao longo dos últimos 30 anos.

A GS1 Brasil, responsável pela disseminação deste padrão em âmbito nacional, estará por meio de Programas Educacionais (cursos, palestras, workshops etc.), Materiais Técnicos (guias e FAQs) e Grupos de Trabalho (diversos setores) orientando as empresas para se prepararem a esta nova realidade de mercado.

No Centro de Serviços da GS1 Brasil estão disponíveis alguns materiais sobre o DataBar que podem ser consultados. Um exemplo é o guia focado na aplicação do DataBar no setor da saúde, que orienta como os usuários podem tirar o máximo proveito desta tecnologia.
Estão disponíveis também FAQs (perguntas e respostas) sobre o DataBar que ajudarão a esclarecer dúvidas sobre adoção mundial, Guias de Implementação para diversas áreas de aplicação com informações técnicas, e passo-a-passo para adoção, entre outros. Consultem!

A adoção oficial é só em 2010, e se a impressão que fica  é que temos muito tempo até lá, não se deixe enganar. Se sua empresa não começar agora um trabalho de preparação, certamente ela ficará para trás tanto no cenário tecnológico como competitivo.
Garanta já o futuro de seu negócio.

Para maiores informações sobre o DataBar entre em contato com a GS1 Brasil através do telefone (11) 3068-6229 ou visite nosso site www.gs1brasil.org.br.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: